Thursday, July 8, 2010

Anta da Foz

Num esporão, sobre o mar, junto à Praia da Foz (Sesimbra).
Em Sesimbra, se exceptuarmos a Roça do Casal do Meio, não se conhecem hoje quaisquer monumentos funerários megalíticos.
Em contrapartida, as grutas naturais, com enterramentos de época megalítica, são bastante frequentes.
Existem, porém, vagos indícios de que nem sempre foi assim: uma anta, desaparecida, nos arredores da Azóia, e o topónimo Anta, na área de Sampaio.
Para além de uns indícios discutíveis no Vale do Risco.

A anta da Praia da Foz surge agora para dar corpo ao megalitismo sesimbrense.
Trata-se de um monumento muito destruido mas, mesmo assim, bastante evidente: são quatro esteios de arenito, de boas dimensões, numa área arenosa/cascalhenta, em que não afloram blocos de qualquer tipo.

Descrição: Esteio 1: 1,62 m x 0,90 m x 0,30 m
                    Esteio 2: 2,oo m x 1, 05 m x 0, 65 m
                     Esteio 3: 1, 80 m x 1, 50 m x 0, 50 m
                     Esteio 4: 1, 07 m x 0, 90 m x 0, 40 m

Coordenadas: m= 482.595
                         p= 4255. 883





1 comment:

FLV said...

Parabéns por este vosso blogue, que muito dá a conhecer sobre a arqueologia desta região, da qual sou visitante regular.
Deixo aqui o meu contacto, pois voluntario-me para, caso entendam, participar nas vossas interessantes actividades.
Cumprimentos

Francisco Lobo
franciscolobo@larquitectos.pt